A TUCCA é uma associação sem fins lucrativos fundada em 1998 por médicos, pais de pacientes e representantes da sociedade civil, com a proposta de elevar as taxas de cura e melhorar a qualidade de vida de jovens carentes com câncer, que não tem condições de pagar por um tratamento adequado.

Em 18 anos de atividade, a TUCCA já beneficiou mais de 2.800 crianças e adolescentes com câncer, atingindo taxas de cura próximas a 80%, igualado somente aos da Europa e Estados Unidos.

Para otimizar recursos, a TUCCA mantém parceria com o Hospital Santa Marcelina e atua direta e exclusivamente no que faz a diferença para oferecer o melhor tratamento e atingir os melhores resultados.

Além do tratamento, atua em pesquisa, diagnóstico precoce e capacitação de profissionais e conta com uma equipe multidisciplinar que acompanha o paciente e sua família desde o momento em que chegam à TUCCA e até que fiquem completamente bem.

TODA CRIANÇA MERECE VENCER O CÂNCER E TER UMA VIDA FELIZ

A TUCCA, em parceria com o Hospital Santa Marcelina, é referência no tratamento do Retinoblastoma, o tumor ocular mais comum na infância. Este tipo de câncer acomete crianças de 0 a 5 anos e tem chance de cura de aproximadamente 100% dos casos, se diagnosticado precocemente. No Brasil, infelizmente, por falta de informação e diagnóstico tardio, muitas crianças com Retinoblastoma perdem o olho e a vida.

A TUCCA fornece, a esses pacientes, próteses oculares de altíssima qualidade para que recuperem a autoestima e a qualidade de vida e, assim, possam ter um desenvolvimento emocional e social saudável.

Juntos, podemos fazer a diferença.

Pretendemos com esse apoio adquirir próteses oculares, que beneficiarão crianças, permitindo que tenham a chance de viver uma vida mais feliz e produtiva.

ATENDIMENTO INTEGRAL À CRIANÇA COM TUMOR OCULAR CENTRO DE EXCELÊNCIA NO TRATAMENTO DO RETINOBLASTOMA

Em 18 anos de atividade, a TUCCA, em parceria com o Hospital Santa Marcelina, já assistiu mais de 2.800 pacientes e tornou-se uma referência nacional no tratamento do câncer infantojuvenil e, particularmente, do retinoblastoma. Para tal, a Associação mantém um Centro de Atenção Integral à Criança com este tipo de tumor onde é utilizada uma técnica chamada de quimioterapia intra-arterial, que vem apresentando excelentes resultados.

Dr. Sidnei Epelman, oncologista pediatra e presidente da TUCCA, explica que o objetivo da técnica utilizada para o tratamento das crianças é conseguir salvar o olho do paciente. É utilizada uma técnica chamada de quimioterapia intra-arterial (dentro do globo ocular) feita na artéria oftálmica, onde é utilizado um cateter, que vai da artéria femoral até o olho da criança. A dose de quimioterapia usada é menor que a usada quando se utiliza por via sistêmica, além de ser menos invasiva e proporcionar mais conforto e qualidade de vida para a criança.

O nível da equipe de oncologia pediátrica, a tecnologia e a abordagem multidisciplinar são fundamentais para o sucesso no tratamento da doença e é comparado ao oferecido nos Estados Unidos e em algumas cidades da Europa.

Toda criança tem o direito de superar o câncer e viver uma vida feliz, ajude a TUCCA a levar uma qualidade de vida para crianças com câncer de olho.